home Tendências, Variedades Mindfulness na vida e no ambiente de trabalho

Mindfulness na vida e no ambiente de trabalho

Se saúde, bem-estar e qualidade de vida são discutidos no mercado de trabalho, a prática de mindfulness merece igual atenção.

Para quem ainda não conhece o termo, mindfulness é descrito como “estar de acordo, consciente e atento” pelo especialista Richard Bovatzis, da Case Western Reserve University. Para alcançar esse objetivo o caminho é a meditação, mas antes que você relacione isso a alguma religião, saiba que grandes empresas como Google e até mesmo o Exército dos EUA já praticaram esses métodos.

Isso porque ele é capaz de transformar uma cultura organizacional, aumentando a produtividade e resultando em trabalhos de maior qualidade. A aplicação correta dessas práticas pode modificar os indivíduos, na medida em que o foco, o discernimento e a resiliência são desenvolvidos.

Parece utopia, mas a realidade é que existem diversas razões para se aprofundar no assunto. Veja alguns:

A ciência estuda e comprova eficácia

Existem diversos estudos sendo feitos sobre mindfulness e uma conclusão comum é que a meditação permite o treino e experiência para mudar o cérebro em áreas que regulam o pensamento executivo e o equilíbrio emocional. Uma das pesquisas, realizadas no laboratório de Davidson demonstra que as mudanças de expressão de diversos genes se iniciam depois de apenas 8 horas de medição.

Menos estresse, mais produtividade

Com o excesso de informação, as pessoas cobram mais de si e o resultado é o oposto do que se espera. Com a pressão e o estresse, produz-se menos e dificilmente com a qualidade esperada.

Praticando o mindfulness, a ideia é de que a mente fique “cheia”, com a atenção completamente voltada para a atividade que está sendo desenvolvida no momento. É um exercício individual (embora afete toda a equipe) em que a pessoa aprende a se dedicar a uma tarefa de cada vez, com total dedicação.

Com organização mental e concentração, a ansiedade sai e dá lugar à produtividade e boa entregas dentro das organizações.

Mindfulness é inteligência emocional

Tudo se movimenta com pessoas. Logo, o bem estar de cada uma é essencial para a direção de qualquer negócio. No caso da prática de mindfulness é clara a busca pelo equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho, que por fim proporciona inteligência emocional (totalmente relacionada ao desempenho e mais confiança na tomada de decisões).

Segundo Michael Chaskalson, um consultor organizacional que aplica mindfulness nas organizações, depois de um curso de mindfulness de 8 semanas no ambiente de trabalho, é possível observar os seguintes aspectos nos participantes:

–     redução dos níveis de stress;
–     um aumento nos seus níveis de inteligência emocional;
–     sensibilidade interpessoal desenvolvida;
–     maiores níveis de resiliência pessoal;
–     taxas menores de absentismo relacionado com a saúde;
–     aumento da auto-consciência e consciência dos outros;
–     reforço da capacidade de comunicação;
–     desenvolvimento da capacidade de concentração e de atenção;
–     níveis menores de impulsividade;
–     maior capacidade para armazenar e manipular informação;
–     melhoria dos padrões de sono;
–     níveis mais baixos de sofrimento psíquico, como depressão e ansiedade;
–     e níveis mais elevados de bem-estar e de trabalho em geral e satisfação com a vida.

Ou seja, aplicar ou praticar o mindfulness é uma atitude que abraça todas as esferas da vida de uma pessoa, pessoal e profissionalmente.

Para aplicar esse tipo de programa, é preciso pesquisa e análise de metodologias específicas. Isso requer espaço e tempo, por isso a dica é começar o trabalho aos poucos.

De acordo com um artigo  de 2013 da revista WIRED “a meditação e o mindfulness são a nova moda no Vale do Silício. E não se trata apenas de paz interior, trata-se de ficar à frente”.

Três anos depois ainda discutimos esse assunto e fica a questão: será que as empresas brasileiras estão abertas a esse tipo de prática e buscam esse tipo de diferencial?

Otto Scharmer, respeitado conferencista do MIT, já disse: “A qualidade da nossa atenção determina a qualidade de nossos resultados”.

Você já conhece a Taggli? Somos um marketplace interativo apaixonado por tendências. Fique por dentro do lançamento da plataforma: www.taggli.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *